ENTRE EM CONTATO COM A ANTIQUEDA:

Preencha o formulário ao lado para entrar em contato com a AntiQueda.

Telefone: (13) 3226-1515

ANTIQUEDA NAS REDES SOCIAIS:

Coleção Verão 2018

BLOGAQ

Acompanhe a AntiQueda

Facebook Twiiter

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

Aos trinta e seis anos, Andrea ainda dá trabalho pra muita menina dentro e fora d`água, sendo forte candidata ao título profissional de 2009 no SuperSurf, o quinto de sua carreira.

Andrea Lopes dá um show de dedicação, disciplina e garra e conta ao Ricosurf.com um pouco da sua vida de atleta. ?Acredito sim no título, foi por isso que estou aqui até hoje, dedicando tempo, vida, deixando de lado algumas outras coisas na minha vida?.

Ricosurf.com: O que você acha da nova geração que está vindo com tudo, como a Gabriela Teixeira, Diana Cristina e a Suelen Naraisa, que dividem os quatro primeiros lugares do ranking do SuperSurf 2009 com você?
Andrea Lopes: São excelentes competidoras, sendo uma geração forte no Brasil. A maioria delas, como a Suelen, tem experiência em etapas do WQS e vem com forte know how para disputar o título. Mas nada me assusta. Respeito bastante mas assustar…não!

Há uma relação de troca e aprendizado entre as competidoras da sua geração e as mais novas?
Não existe uma troca direta, existe sim a competição em si e se algumas delas acabam observando meus hábitos, maneira de competir, frieza, estratégia, aí sim acho que elas acrescentam algo como experiência. No meu caso, não observo muito, sigo meu caminho que acredito e oro bastante também.

Com a sua terceira colocação no ranking do SuperSurf 2009, quais são suas expectativas para a última etapa, a partir do dia 29? Acredita no pentacampeonato?
No caso estou em segundo pois existem dois primeiros lugares e estou em segundo por pontos, com diferença de 20 apenas.

Bom, acredito sim no título, foi por isso que estou aqui até hoje, dedicando tempo, vida, deixando de lado algumas outras coisas na minha vida e etc. A questão de criar expectativa…não crio nada, apenas sigo meu coração, procuro ficar focada no presente e curtir tudo. Aquela coisa de que ?se tiver que ser…será…?

Em relação a 2010, vai continuar com a mesma dedicação nas competições?
Sim…total! Gás total!!! Muito treinamento dentro d`água, treinamento funcional com Fabio Gilho na Academia da Praia, vida regrada, paz, construção em tudo!!!! Suporte total da AntiQueda, patrocinador principal, família…e etc!

Como é sua rotina de treinos? Tem surfado em outros picos fora do Rio de Janeiro?
Esse ano fui para Mentawaii, Costa Rica e fiz várias viagens pelo Brasil! Procuro surfar diferentes condições de mar e testar diferentes pranchas. Adoro as do Henneck e atualmente fiz uma com Tiago Cunha.

Após a recente separação da Abril com a Abrasp e a promessa de um novo circuito brasileiro profissional, você acredita em uma possível melhora para os atletas e para o surf no país?
Tudo isso foi muito novo para mim. Acredito sim que haverá uma melhora…precisamos!! Toda mudança sempre é para melhor, basta as pessoas acreditarem!

Sendo competidora profissional há muitos anos e conhecendo bem os formatos de competição, o que você acha que o surf feminino brasileiro precisa para bombar de vez?
Não sei ao certo. Vejo a base como principal. Novas surfistas assessoradas por pessoas experientes dentro e FORA d`água.

A mulher surfista precisa ter consciência de que vende a imagem não só dentro d`água surfando. Precisa ser articulada, competir bem somente não basta. Ler de tudo, estar disposta a dar entrevista, procurar a mídia, criar gancho para dar mensagem positiva do esporte, estar bem vestida, ser realmente COMPROMETIDA com o patrocinador.

Fazer mais do que surfar… Aí os apoios aumentam, quebram-se tabus, a mídia se interessa mais, as praticantes aumentam em números, o nível aumenta, a bola de neve aumenta…e no futuro o surf feminino ganha, em todos os sentidos.

Quem será a campeã desse ano no World Tour Feminino? O que acha da atuação da Silvana? A Silvana está na disputa. Acredito que ela dará trabalho para Stephanie Gilmore, vamos acompanhar…

Ricosurf.com / Por Paulo Henrique Costa Blanca

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

A trajetória da surfista Andréa Lopes sempre foi repleta de momentos de emoção, superação e também uma dose de obstinação, reflexo de sua constante luta pela excelência.

Exemplo de vitalidade, saúde, energia, força e disciplina, a atleta de 35 anos provou porque é um dos ícones do surf feminino ao garantir o vice-campeonato no SuperSurf 2009, a elite nacional.

E por muito pouco, apenas 40 pontos, ela não chegou ao inédito pentacampeonato. O resultado serve como uma injeção de ânimo para seguir firme em busca de novas conquistas na carreira que já completa 22 anos.

?Foi reflexo de toda a minha dedicação, treinamento e disciplina durante o ano. Estou mais ágil, mais forte e mais focada do que nunca, pronta para enfrentar as meninas e dar trabalho?, vibra a atleta patrocinada pela AntiQueda.

No currículo, a surfista carioca ostenta os títulos de campeã brasileira em 1999, 2001, 2002 e 2006, além de uma vitória memorável no World Tour (a primeira brasileira no Feminino), também em 99.

No SuperSurf deste ano, Andréa foi vice na etapa inicial, no Guarujá, terceira na disputa seguinte, em Ubatuba e nona colocada em Florianópolis. ?Foi o que pesou no final?, argumenta a competidora.

Na etapa final, no Rio de Janeiro, Andréa foi a terceira colocada e garantiu o vice, por uma diferença de 40 pontos, 2.360 a 2.320 para Suelen Naraísa.

Para 2010, Andréa promete voltar com toda carga e ainda mais preparada, ratificando a sua condição. ?Quero estar mais competitiva ainda, com mais confiança, melhorando cada vez mais e seguindo com as coisas que me fazem bem. Com certeza, podem esperar que estou vindo com o motor ligado?, avisa Andréa, que completa 36 anos no dia 1 de dezembro.

Junto ao pentacampeonato, Andréa tem outros planos para o futuro próximo, como reativar a sua escola de surf e concluir a faculdade de marketing. ?Também quero me dedicar mais às palestras, mostrando a minha experiência de vida como atleta. Tocar o coração de todos com a minha lição de vida. As palestras estão cada vez mais vivas na minha cabeça?, afirma. ?Mas com certeza, o grande objetivo é o pentacampeonato?, reforça.

Andréa reforça a sua preparação com o treinamento funcional, orientada pelo professor Fabio Gilho. O trabalho visa equilíbrio, força, velocidade, coordenação, flexibilidade e resistência, com exercícios específicos.

?Em tudo na minha vida eu busco o novo, a motivação. Como sou atleta de alta performance, quero treinar bem dentro e fora da água, ficar mais forte, mais ágil, mais dinâmica, com reflexo melhor, o corpo inteligente e, melhor ainda, prevenindo lesões e otimizando o meu tempo?, relata a surfista.

Superação Pioneira do surf brasileiro Feminino no Circuito Mundial, a carioca Andréa Lopes sempre foi pautada pela busca da perfeição. Mas o extremismo e o perfeccionismo acabaram prejudicando a sua trajetória, culminando com a anorexia, em 1994.

?No auge do abismo, cheguei a pesar 38 quilos. Era pele e osso. Sem saber o que fazer da minha vida. Hoje sei que você não precisa ser extremista, abrir mão de muitas coisas para conseguir um objetivo. Tem de usar o seu emocional e racional?, fala a atleta.

A reviravolta começou cinco anos depois, com a vitória na etapa do então WCT, em 1999. Na sequência vieram os títulos brasileiros e em janeiro de 2007, foi capa da Revista Playboy, chegando ao oposto da fase negra.

Além da AntiQueda, Andréa Lopes tem os patrocínios de Lui Lui e HB Sunglasses. Apoio: Free Style e Rhyno Foam.

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

EXPERIENTE SURFISTA FICOU MUITO PRÓXIMA DO INÉDITO PENTACAMPEONATO BRASILEIRO PROFISSIONAL ESTE ANO


A trajetória da surfista Andréa Lopes, da equipe AntiQueda, sempre foi repleta de momentos de emoção, superação e também uma dose de obstinação, reflexo de sua constante luta pela excelência. Exemplo de vitalidade, saúde, energia, força e disciplina para a nova geração, a atleta de 35 anos de idade – e 22 com a prancha – mostrou porque é um dos ícones do surf feminino ao garantir o vice-campeonato no Super Surf 2009, a elite nacional. E por muito pouco, apenas 40 pontos, ela não chegou ao inédito pentacampeonato.

O resultado foi bem festejado e serviu como uma ?injeção? de ânimo para seguir firme em busca de novas conquistas. ?Foi reflexo de toda a dedicação, treinamento e disciplina durante o ano. Estou mais ágil, mais forte e mais focada do que nunca, pronta para enfrentar as meninas e dar trabalho?, vibrou a surfista carioca, campeã brasileira em 1999, 2001, 2002 e 2006, além de uma vitória memorável no WCT (a primeira brasileira no feminino), também em 99.

No Super Surf deste ano, Andréa foi a vice na etapa inicial, em Guarujá, terceira na disputa seguinte, em Ubatuba, nona colocada em Florianópolis. ?Foi o que pesou no final?, argumentou a competidora. E na final, no Rio de Janeiro, foi a terceira colocada, para ficar com o vice por uma diferença de 40 pontos ? 2.360 para Suelen Naraisa a 2.320.

Para 2010, Andréa promete voltar com toda carga e ainda mais preparada, ratificando a sua condição. ?Quero estar mais competitiva ainda, com mais confiança, melhorando cada vez mais e seguindo com as coisas que me fazem bem. Com certeza, podem esperar que estou vindo com o motor ligado?, avisou Andréa, que completa 36 anos de idade, no dia 1º de dezembro.

Junto ao pentacampeonato, Andréa tem outros planos para o futuro próximo, como reativar a sua escola de surf, concluir a faculdade de marketing. ?Também quero me dedicar mais às palestras, mostrando a minha experiência de vida como atleta. Tocar o coração de todos com a minha lição de vida. As palestras estão cada vez mais vivas na minha cabeça?, afirmou. ?Mas com certeza, o grande objetivo é o pentacampeonato?, reforçou.

TREINAMENTO
– Além do surf no mar, Andréa reforça a sua preparação com o treinamento funcional, orientada pelo professor Fabio Gilho. O trabalho visa equilíbrio, força, velocidade, coordenação, flexibilidade e resistência, com exercícios específicos.

?Em tudo na minha vida eu busco o novo, a motivação. Como sou atleta de alta performance, quero treinar bem dentro e fora d’água, ficar mais forte, mais ágil, mais dinâmica, com reflexo melhor, o corpo inteligente e, melhor ainda, prevenindo lesões e otimizando o meu tempo?, relatou a surfista, que além da AntiQueda, tem os patrocínios de Lui Lui, HB Sunglasses e apoios da Free Style e Rhyno Foam.
Na equipe AntiQueda desde maio de 2008, Andréa Lopes também comemorou muito a parceria. ?Posso chamar de o casamento perfeito. A maneira como eles trabalham é muito bom. Se eu for campeã ou não, o tratamento é igual. Rola uma cumplicidade, um comprometimento entre todos. Se ganhar, todos comemoram, se não ganhar, vai continuar a mesma coisa. Há uma consciência de parceria e todo mundo só tem a ganhar?, frisou.

Surfista superou a anorexia e é exemplo

Pioneira do surf brasileiro feminino no Circuito Mundial, a carioca Andréa Lopes sempre foi pautada pela busca da perfeição. Mas o extremismo e o perfeccionismo acabaram prejudicando a sua trajetória, culminando com a anorexia, em 1994. ?No auge do abismo, cheguei a pesar 38 quilos. Era pele e osso. Sem saber o que fazer da minha vida. Hoje sei que você não precisa ser extremista, abrir mão de muitas coisas para conseguir um objetivo. Tem de usar o seu emocional e racional?, falou.

A reviravolta começou cinco anos depois, com a vitória na etapa do WCT, em 1999. Na seqüência vieram os títulos brasileiros e em janeiro de 2007, foi capa da Revista Playboy, chegando ao oposto da fase negra. Essa reviravolta positiva, confirmada com a excelente fase atual, acabou sendo apresentada num dos depoimentos ao final da Novela Viver a Vida, da Rede Globo, onde pessoas contam suas superações (link ao final do texto).

Andréa falou que abriu mão de tudo na vida por um objetivo. ?Só queria ser campeã mundial. Aquilo me esmagou?, ressaltou. O reflexo da obsessão foi a anorexia, uma doença muito grave, que a obrigou a parar de competir. ?Hoje vivo com paixão, agradeço a Deus todos os dias a minha vida. Quando estou no mar, eu grito, Obrigado Senhor!. E hoje estou aqui lutando por mais um título em 2010, aos 36 anos?, comentou. ?Me agarro no prazer de viver e na paixão pelo esporte e na vida?, complementou a atleta, colocando o equilíbrio entre o físico e mental como grande qualidade.

MODELO ? Para o diretor da AntiQueda, Paulo Sérgio Nogueira Lopes, o Paulinho, a vida de Andréa Lopes, toda a sua energia, tem de servir de modelo a todos. ?Ela é um exemplo. Sempre disposta a ajudar. Aqui mesmo na empresa, ela sempre está pronta a colaborar, dando idéias, para que o crescimento de todos. E ela é assim em tudo. Quer buscar o melhor a todo o momento, mas hoje sabendo o que é bom para a sua vida?, argumentou.

Com 20 anos no mercado, a surfwear AntiQueda tem sede em Santos e hoje está consolidada em todo o País, em mais de 600 pontos de venda, contando com mais de 300 itens em cada coleção, nas linhas masculina, feminina e infanto-juvenil.

Além do patrocínio a Andréa Lopes, a marca investe no surf, com o patrocínio ao Circuito A Tribuna de Surf Colegial, o mais tradicional do gênero, e dos atletas Thiago Guimarães, talento da nova geração, e o experiente Cristiano Guimarães. Para conhecer mais, acesse o site www.antiqueda.com.