ENTRE EM CONTATO COM A ANTIQUEDA:

Preencha o formulário ao lado para entrar em contato com a AntiQueda.

Telefone: (13) 3226-1515

ANTIQUEDA NAS REDES SOCIAIS:

Coleção Verão 2018

BLOGAQ

Acompanhe a AntiQueda

Facebook Twiiter

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

KADU MOLITERNO KADU MOLITERNO KADU MOLITERNO OS DIRETORES DA ANTIQUEDA, MARCELO KASSARDJIAN,  SONIA NICASTRO E PAULO NOGUEIRA LOPES, JUNTO COM KADU

?Embaixador? do surf na TV brasileira, o ator Kadu Moliterno esteve em Santos nesta terça-feira (dia 20) para falar um pouco sobre a sua trajetória de vida ligada ao esporte. A palestra foi realizada no Meeting de Inverno da surfwear AntiQueda, que está iniciando uma parceria com o ator/surfista, responsável pelo papel de primeiro surfista em novelas brasileiras, em 1978, e também conhecido pela emblemático seriado Armação Ilimitada, em 85, onde protagonizava o personagem Juba.

Aos 56 anos de idade, Kadu é um surfista de alma e todos os dias está no mar. Já esteve 27 vezes no Havaí e, inclusive, morou no arquipélago e seus filhos têm nomes de ilhas locais. No caso de falta de ondas, nada e mergulha. E foi da sua história e também de seu vigor físico que ele falou aos representantes de vendas de todo o País, num bate-papo descontraído. Falou sobre o começo na vida artística e que está totalmente ligado ao surf e também enfatizou a vitalidade após os 50 anos.

Também falou de seus vários projetos, como o livro, intitulado A vida começa aos 50 anos, que será lançado antes do final do semestre, a idéia do longa-metragem, Juba e Lula após 25 anos, a parceria com a AntiQueda, numa linha de roupas e também os produtos de vida saudável, como isotônico, suplemento alimentar, cremes para a pele, levando o seu nome.

?O legado que estou deixando é esse amor pelo esporte, de continuar mantendo uma vida saudável. O importante é envelhecer saudável. Estou terminando o meu livro e o público vai entender melhor como é que foi a minha trajetória, o que é se manter em forma com 56 anos. Muita gente acha que tem 50 anos e morreu.

Animado, ele relembrou o início da carreira e do surf. Foi na novela ?O Pulo do Gato?, em 1978, de Bráulio Pedroso. ?O Walter Avancini (diretor) viu uma peça de teatro que eu estava fazendo, me chamou e falou: eu sei que você é bom ator, mas você pega onda? Eu falei, pego desde moleque, inclusive a minha prancha está no meu carro. Ele respondeu: então está fechado. Daqui a um mês, a gente vai colocar as câmeras na praia e você vai surfar. Mas que nada, eu nunca tinha surfado na vida?, contou.

?Eu, na verdade, fui nadador, fui campeão paulista de natação, fazia ginástica olímpica, jogava futebol, tênis, mas pegar onda, nada. No máximo, pegava jacaré na Praia do Boqueirão, em Praia Grande. Eu saí com aquela mentira da sala e fui para dentro d?água. Passava de seis a oito horas por dia no mar para tentar ficar em pé. Peguei uma prancha emprestada do meu vizinho e em troca eu levava a galera para surfar. Até que um dia eu fiquei em pé, na Joatinga?, falou.

Apesar da rápida experiência, ele ainda não tinha o surf no pé e no dia da gravação o mar estava com um metro e meio, mexido e Kadu não conseguiu pegar uma onda sequer. ?Daí, colocaram um dublê no meu lugar, o André Pitzalis, na época surfista profissional, e eu surfei em cima de uma pedro. A galera vaiou, foi o mico do ano?, disse rindo. ?Mas a partir dali, peguei amor pelo surf e nunca mais parei?, enfatizou.

JUBA – Depois de ser o primeiro surfista da TV brasileira, Kadu foi chamado para vários papéis ligado a esporte e ficou eternizado com o papel de Juba. ?O Armação trouxe o surf para a TV definitivamente. Juba e Lula levantaram essa bandeira do esporte, do amor à ecologia. Isso lá nos anos 80. A partir dali, pressenti que o surf iria atingir esse patamar, porque a gente falava muito para crianças. O Armação fez sucesso primeiro com as crianças, que foram crescendo com amor ao surf?, comentou.

O ator/surfista relacionou o personagem à sua vida. ?Marcou uma geração. Esse seriado foi uma revolução na linguagem da televisão. Ganhou prêmio na Europa. Foi uma idéia muito feliz que nasceu na minha cabeça e do André de Biasi. Todos me ligam ao Juba. Seu eu faço um médico na novela, as pessoas me chamam na rua de Doutor Juba. Eu vou morrer Juba?, relatou.

Kadu falou, com orgulho, que se sente responsável por essa integração do surf na TV e do esporte crescer tanto e chegar a ser tema de novela, Três Irmãs. ?Muita gente me pergunta por que não fui escalado para essa novela, que tem muito surf, mas eu tinha acabado de fazer a novela anterior, a Beleza Pura. De qualquer maneira, fizeram uma homenagem ao Juba e Lula?, argumentou.

FUTURO – Sobre os novos projetos, os mais concretos são o livro e a parceria com a AntiQueda. ?No livro, conto a minha história desde a Copa de 58, quando tinha seis anos e vem até os dias de hoje. Falo dos problemas atuais, minha rotina, os trabalhos, citando curiosidades, bastidores. Tudo o que aconteceu nesses 40 anos de carreira?, explicou.

?Com a AntiQueda, tem tudo para dar certo. As pessoas que estão por trás da marca tem o surf como filosofia de vida?, admitiu. ?Tudo o que plantei nesses 40 anos, estou começando a colher. Por isso que acho que a vida começa aos 50?, complementou o ator, que já está trabalhando nas gravações da nova novela das seis da Globo, Paraíso, de Benedito Rui Barbosa. ?É um remake, que fiz há 27 anos. Serei um dono de bar, italiano?, revelou.

Para ele, o surf é parte diária de sua vida. ?Pego onda todo dia cedinho. Tenho de estar dentro d?água. Meu contato com o mar é essencial para o meu bem-estar?, avisou Kadu, abordando as inovações do esporte. ?O Tow-in é a grande novidade. O futuro são os fundos artificiais, vamos ter piscinas de onda. A molecada já está voando, coisa que na minha época não se imaginava. Mas o espírito é o mesmo, permanece. O surfista de alma vai morrer em cima de uma prancha ou embaixo d?água?, finalizou.

Antiqueda terá homenagem a Kadu em suas roupas
A coleção inverno 2009 da AntiQueda terá parte de sua linha masculina com os tags (etiquetas) das roupas falando da vida de Kadu Moliterno e suas atitudes ligadas ao surf. Segundo o diretor de marketing da marca, Paulo Sérgio Nogueira Lopes, o Paulinho, esta será uma forma de homenagem à pessoa que iniciou e difundiu o surf na televisão. ?Teremos toda uma linha criada, pensada e aprovada por ele, com o seu estilo, mais clean, light, clássica. O surf de alma?, explicou.

?É uma honra ter o Kadu como parceiro, porque ele foi muito importante para o crescimento do surf na grande massa?, acrescentou Paulinho, destacando a sua participação no meeting de inverno. ?A idéia foi passar aos nossos representantes do Brasil todo a essência do surf. Incentivar os nossos profissionais, para que eles multipliquem essa cultura?, argumentou.

Paulinho também lembrou que o objetivo é alavancar as vendas e passar ?batido? pela crise. ?Não falamos em crise, porque é na crise que a gente cresce?, enfatizou

20 ANOS – Marca genuinamente brasileira, santista, a AntiQueda completa 20 anos em 2009. Hoje, a marca está consolidada e investe no surf conta com os patrocínios ao Circuito Petrobras de Surfe Feminino, o único do Mundo exclusivo para as mulheres, e do A Tribuna de Surf Colegial, referência no gênero, desde a sua criação em 1996. Há, também, a equipe de atletas, com a tetracacampeã brasileira Andréa Lopes, o experiente Cristiano Guimarães e o talento da nova geração, Thiago Guimarães. Mais detalhes no site www.antiqueda.com.

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

Kadu Moliterno e equipe

O ator e surfista Kadu Moliterno esteve reunido com a equipe de Marketing da ANTIQUEDA no Rio de Janeiro, para estreitar a parceria que já está rolando entre o Ator e a marca, e desenvolver projetos para o futuro.
Kadu é referência como ator e surfista, e incentiva os filhos a praticarem o esporte colaborando dessa forma para a divulgação do esporte na grande mídia e junto aos chamados “formadores de opinião”.

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

Evandro com Paulo Livramento e Paulo Nogueira, da AntiQuedaEvandro Mesquita é o líder da Banda BlitzFábio Maradei se diverte entrevistando Evandro
Evandro Mesquita veste AntiQuedaEvandro Mesquita é sucesso há quase 30 anosEvandro Mesquita durante show em Guarujá vestindo AntiQueda

Ator, cantor, compositor, roteirista e surfista, o carioca Evandro Mesquita está vestindo AntiQueda, surfwear com sede em Santos, que está completando 19 anos de mercado. O multiartista, líder da Banda Blitz, está na lista das celebridades que têm total identidade com o surf e gostou da nova parceria. ?Foi uma indicação da Andréa Lopes e gostei muito da vibração do pessoal e, claro, das roupas. Tem tudo a ver, é o meu estilo, bem bacana?, elogiou.

Aos 56 anos de idade, Evandro Mesquita faz parte da história do surf carioca e desde o início dos anos 70 era ?local? do Arpoador e depois de Saquarema, tendo como companheiros de ondas verdadeiras lendas da modalidade, como Pepê Lopes, Roberto Valério, Otávio Pacheco e Rico de Souza.
Sua identidade com o surf foi levada às telas. Antes da Blitz, Evandro se destacou no clássico ?Menino do Rio?, longa-metragem de 1982. Era Paulinho, amigo de Valente (André de Biasi), o protagonista. Na televisão, participou da famosa série Armação Ilimitada, em 85, e teve outro personagem ligado ao surf, Saldanha, na novela Top Model, em 89, contracenando ao lado de Nuno Leal Maia.

?Eu sempre vivi na beira da praia. E até hoje ainda surf, tiro onda, com pranchão. Com marzinho de até um metrinho, espelho, o joelho ainda aguenta. Tenho pranchão, fun, fun fish e hoje estou surfando mais com a fun fish, que é mais leve?, destacou Evandro, em entrevista feita em Guarujá.
Antes de estourar na vida artística, ele morou em Saquarema, logo no início da década de 70, e sempre ligado na área cultural. Escreveu sobre música na Revista Brasil Surf, primeira edição. ?Teve a Energia, do Lipe (Dylong), que eu desenhei o anúncio. O Otávio Pacheco e o Paulo Proença compraram a patente da Wax Made, a primeira parafina boa que teve no Brasil, e como era super amigo deles desenhei o rótulo. Era um duende, umas ondas quebrando atrás?, recordou.

?Foi uma época de entradas e bandeiras, de descobertas bacanas. Comecei a fazer teatro nesta época e a tocar também. Rolava som em volta da fogueira à noite. Era o paraíso, uma cidade dos sonhos?, disse Evandro, que iniciou na carreira artística no teatro, com a peça ?Hoje é Dia de Rock?, no Teatro Ipanema, ainda nos anos 70.

MENINO DO RIO – A participação no filme Menino do Rio aconteceu após o sucesso do grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone. ?Foi uma peça revolucionária, com Regina Casé, Luiz Fernando Guimarães, Patrícia Travassos. Tinha uma linguagem diferente?, lembrou. Nessa época, André de Biasi contou que estava escrevendo um roteiro de um filme e o convidou para uma reunião com Antonio Calmon.

?Eu já era músico, toquei minha música e eles gostaram. Nunca tinha feito nada de cinema e embarquei nessa viagem?, contou Evandro, que também em 82 criou a Blitz. ?Um sucesso estrondoso, que arrombou a porta. Ficamos juntos cinco anos, brigamos, separamos, voltamos em 94 para fazer três shows e ficamos mais um ano. Agora, estamos de volta. Banda é igual casamento. É difícil equilibrar as cabeças?, afirmou.

Orgulhoso da formação atual, que conta com outros três integrantes da primeira geração, ele é só elogios. ?Essa formação atual é a melhor. A energia é sensacional. Os músicos que entraram contribuem muito musicalmente e no astral. Tem quatro integrantes da antiga. Eu, o Billy (tecladista), o Juba (baterista) e resgatamos a Claudinha Niemayer, que tocava com a gente na época em que o Lobão era o batera?, ressaltou.

LIVRO – De bem com a vida, Evandro aumentou o seu ?raio? cultural e lançou no início do ano um livro, o Xis-Tudo. Como o próprio título informa, um verdadeiro conjunto de tudo o que passa em sua mente privilegiada, fértil e aguçada. ?Tem tudo. Realidade, ficção, top 10 das melhores praias, melhores surfistas, receita de sucos dos Irmãos Greice, fotos históricas. É quase um almanaque. Maneiríssimo?, argumentou.

A publicação mostra a sua diversidade e conteúdo com a participação de personalidades do mundo cultural. ?Tem a canja de desenhistas como Angeli, Ziraldo, Lan, Aroeira, e tem a canja acadêmica e super especial do João Ubaldo. É um livro para abrir em qualquer página e curtir?, relacionou.
Na conceituada carreira, garantiu outros sucessos, muitos ligados ao humor e com a irreverência que lhe é peculiar. Ele mesmo destaca alguns. ?Como ator gostei de ter feito Armação Ilimitada. Também foi muito bom essa última novela que fiz, Bang-Bang (2005), apesar do sofrimento de vestir roupa de mulher e maquiar. Mas era muito engraçado?, relatou, referindo-se a Henaide.

?Gostei muito dos Normais, o filme e a série. As pessoas sempre falam da cena na varanda, do puta que pariu. E agora estou adorando fazer A Grande Família. Foi o maior presente?, comentou Evandro, referindo-se ao personagem Paulão da Regulagem.

FUTURO – Em evidência por quase 30 anos, Evandro Mesquita tem na ponta da língua a receita. ?É ir à luta, acreditar no que você faz, porque é uma briga, um funil. Eu sempre gostei desse universo da arte. Gosto de fazer teatro, cinema, música. Fui bem nesses setores?, falou.

Mas quem pensa que a trajetória já alcançou o ápice, está enganado. Evandro Mesquita ainda pretende lançar muitos projetos. ?Falta muita coisa. Sempre estar faltando algo é sadio. Quero sempre estar verde, aprender e vencer novos desafios. Quero fazer um filme, dirigir um filme com roteiro meu. São sonhos, mas quem não tem um sonho não dança, como dizia Cazuza?, completou.

Empresário destaca qualidades

Para o diretor de marketing da AntiQueda, Paulo Sérgio Nogueira Lopes, o Paulinho, a parceria com Evandro Mesquita é um presente. ?Nosso investimento sempre esteve focado no surf e o Evandro faz parte da história do surf no Rio de Janeiro, representa o Arpoador, grande celeiro de atletas. Investimos em quem tem espírito do surf, identidade. Além dele, tem o Kadu Moliterno e o Cláudio Heinrich usando as nossas roupas. São surfistas no seu dia a dia e que têm a profissão de ator. São simpatizantes da marca?, afirmou.

Paulinho fez questão de frisar que a AntiQueda segue com a sua equipe competitiva de surf, com a tetracacampeã brasileira Andréa Lopes, o experiente Cristiano Guimarães e o talento da nova geração, Thiago Guimarães. ?Nunca vamos deixar de investir no surf de competição, com os nossos atletas e os campeonatos que patrocinamos?, explicou o empresário, lembrando que a marca é patrocinadora oficial do Circuito A Tribuna de Surf Colegial, o mais tradicional do País no gênero, em sua 13ª edição consecutiva, e co-patrocinadora do Petrobras Feminino, o maior do Mundo exclusivo só para mulheres.

Marca 100% brasileira, a surfwear AntiQueda tem sede em Santos, cidade onde o surf brasileiro nasceu, e está no mercado desde 1989. O início foi comedido, com a confecção de camisetas. Foram oito modelos e 300 peças. Hoje, a empresa está consolidada em todo o País, em 600 pontos de venda, e até no exterior, no Japão e Portugal, contando com mais de 200 itens em cada coleção, com cerca de 120 mil produtos. Mais detalhes no site www.antiqueda.com.

TRABALHOS DE EVANDRO MESQUITA (ALÉM DA BLITZ)

Televisão

2008 – Sexo Oposto

2006 até hoje – A Grande Família….Paulão da Regulagem

2005 – Bang Bang …. Billy the Kid (Henaide / Simon / Edílson)

2004/05 – A Diarista….Ramon / Heitor dos Prazeres / Nando / Romeu

2004 – Sob Nova Direção …. Taxista

2003 – Malhação….Rômulo Amorim

2002 – Desejos de Mulher…. Bill

2001/02 – Os Normais….Tobias / Jorge / Valdo

2001 – Estrela-Guia …. André Teixeira

2000 – Sai de Baixo …. Chulapa

1992/00 – Você Decide

1998 – Vida ao Vivo Show

1993 – Guerra Sem Fim…. Francisco Laport

1993 – Mulheres de Areia…. Joel

1991 – Vamp…. Simão

1990 – A História de Ana Raio E Zé Trovão…. Jacaré

1989 – Top Model …. Saldanha

1985 – Armação Ilimitada

Filmes

2006 – Brasília 18%

2005 – Coisa de Mulher

2005 – Um Lobisomem na Amazônia

2004 – O Diabo a Quatro

2003 – Os Normais – O Filme

1999 – Gêmeas

1999 – Xuxa Requebra

1998 – Como Ser Solteiro

1994 – Dente por Dente

1991 – Não Quero Falar Sobre Isso Agora

1982 – O Segredo da Múmia

1982 – Menino do Rio

1982 – Rio Babilônia

Evandro Mesquita durante show em Guarujá vestindo AntiQueda

O ator Kadu Moliterno e seus filhos Kawai, Lanai e Kenui estão vestindo  AntiQueda.
A marca que sempre teve em seu foco o investimento no surf, patrocina os surfistas Andrea Lopes, Thiago Guimarães e Cristiano Guimarães, além do Circuito Petrobras de Surf Feminino, Circuito de Surf Colegial e outras ações focadas no segmento.

Além desse investimento direto no surf a  AntiQueda está vestindo algumas personalidades que de alguma forma tem alguma ligação com o esporte. O ator e surfista Kadu Moliterno é uma delas.

Carismático e sempre ligado ao surf, Kadu e seus filhos são o exemplo de uma família que faz do esporte uma das formas mais expressivas de união e troca de energia.

Entendemos que para o surf crescer como esporte e estilo de vida é importante que pessoas formadoras de opinião junto ao grande público divulguem e valorizem nosso estilo de vida, de uma forma saudável, e alto astral.

Aloha

ANTIQUEDA
surfing Concept