ENTRE EM CONTATO COM A ANTIQUEDA:

Preencha o formulário ao lado para entrar em contato com a AntiQueda.

Telefone: (13) 3226-1515

ANTIQUEDA NAS REDES SOCIAIS:

BLOGAQ

Acompanhe a AntiQueda

Facebook Twiiter

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

Em total atividade entre as melhores País, vice-campeã brasileira profissional em 2009, a surfista da equipe AntiQueda, Andrea Lopes, tem mais um desafio em sua carreira. Junto com dois outros ícones do surf nacional, Fábio Gouveia e Victor Ribas, ela defende o Brasil na terceira edição do Mundial Masters da International Surfing Association (ISA), que segue até o dia 4, em Santa Catalina, no Panamá, reunindo 120 atletas de 21 países.

Atual top 8 do Brasil Surf Pro, Andrea aceitou a missão para tentar o título mundial master (acima de 35 anos) e mostra confiança. ?Quero muito aproveitar a chance que Deus me deu mais uma vez. Aqui, não preciso me acabar na água. Basta o momento certo. Descansar e atacar na hora certa?, afirmou. ?Graças a AntiQueda, à nossa parceria que vem dando muito certo, estou aqui para representar, e bem, o Brasil?, destacou a surfista de 36 anos.

Com mais de duas décadas de ?estrada? e vários países visitados, inclusive o próprio Panamá, 10 anos atrás, Andrea confessou estar impressionada com o local. ?Chegamos viajando numa paisagem linda, verde e com chuva por muito tempo. A Praia de Santa Catalina é fundo de pedra e onda muito longe, sinistra?, comentou. ?Vou atrás das ondas, que vão ficar grandes. Sei que será uma experiência muito boa para mim. Viver com pouco, descalça, ler e praticar reiki, que tem me ajudado muito em tudo?, relatou Andrea, referindo-se também ao hotel onde está hospedada.

Um local remoto, segundo ela. ?Aqui é terceiro mundo mesmo. Cama de cimento, cozinha comunitária, só água, arroz, atum, pasta. Bom que fizemos compras antes de chegar e tenho queijo e coca-cola. Até pensei: onde fui me meter outra vez?, afirmou Andrea.

EXEMPLO – Na equipe AntiQueda desde 2008, Andrea Lopes tem como uma das metas o pentacampeonato brasileiro profissional. No ano passado chegou perto, ficando apenas 40 pontos do primeiro lugar no ranking final. Considerada um dos ícones do surf brasileiro feminino e responsável por abrir as portas para a categoria, desde o início dos anos 90, ela surfa desde os 13 anos. Antes, era nadadora e competia pelo Flamengo, tendo como especialidade os 100 metros livre.

Aprendeu a surfar em Saquarema, com uma prancha monoquilha 7?6. Começou a competir aos 14 e logo na primeira temporada foi campeã brasileira amadora. Aos 17 anos, competiu na Austrália e então decidiu disputar o Circuito Mundial da ASP (enquanto no Brasil só existia a categoria amadora)

De 91 a 94 viajou pelos quatro cantos do planeta, para competir, filmar, fotografar e, claro, surfar as melhores ondas, em lugares paradisíacos. Chegou a importante 12ª colocação no ranking mundial, entrando para o seleto grupo das top 16. O próximo passo era chegar entre as oito melhores, mas a pressão da rotina rígida de treinos a atrapalhou e ela desenvolveu um quadro de anorexia, que desestabilizou por dois anos.

Deu a volta por cima no problema médico, chegando a ser capa da Revista masculina Playboy, símbolo máximo de sensualidade e beleza, em janeiro de 2007. Hoje, ela é um exemplo de vida, superação e resume sua dedicação e vontade de competir, romper barreiras numa frase: ?Surf é a minha vida!?.

Além de Andrea Lopes, o time AntiQueda conta com outro ícone do surf brasileiro, o tricampeão brasileiro e ex-top da elite mundial, Peterson Rosa, além do talento da nova geração, Thiago Guimarães. Mais detalhes sobre a AntiQueda, no site www.antiqueda.com.br.

CRÉDITO: ALVARO FREITAS

FMA Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *