ENTRE EM CONTATO COM A ANTIQUEDA:

Preencha o formulário ao lado para entrar em contato com a AntiQueda.

Telefone: (13) 3226-1515

ANTIQUEDA NAS REDES SOCIAIS:

BLOGAQ

Acompanhe a AntiQueda

Facebook Twiiter

Postado por Equipe AntiQueda em Blog

Exemplo por incentivar os estudos entre os surfistas da nova geração, o Circuito A Tribuna de Surf Colegial chega à sua 15ª edição consecutiva neste ano. Novamente, o evento terá duas etapas, em Praia Grande, cidade que abrigou as disputas em 2009, com recorde de inscritos.
A assinatura da parceria entre o Sistema A Tribuna de Comunicação e a Prefeitura Municipal foi assinada esta semana entre o diretor-presidente da TV Tribuna e criador do campeonato, Roberto Clemente Santini, e o prefeito Roberto Francisco dos Santos. O encontro foi prestigiado pelos diretores das duas empresas patrocinadoras, a AntiQueda, representada por Paulo Sergio Nogueira Lopes, e a Sthill, por Alípio Azevedo e Mário Moreira.
Santini destacou a agradável surpresa da estreia em Praia Grande, em 2009, com recorde de inscritos, 188 alunos de 100 escolas. ?A etapa abriu um campo muito grande de surfistas do Litoral Sul.

Com certeza, teremos mais uma grande evento este ano?, destacou Santini, agradecendo aos patrocinadores.

?São parceiros importantes. A AntiQueda, que está conosco desde o começo, e a Sthill há oito anos. Isso demonstra credibilidade num trabalho sério. São empresas e pessoas que acreditaram e acreditam nesse modelo e que ajudam nesse sucesso?, argumentou.

O prefeito comentou a importância do evento, justamente pelo incentivo aos estudos. ?A educação é uma ferramenta mais do que importante para o crescimento dos jovens?, frisou. ?Praia Grande é parceira nesses grandes eventos e essa integração da nossa Cidade com toda a região é muito importante?, disse Roberto Francisco dos Santos.

Quem também acompanhou o ato foi o secretário municipal da Juventude, Esporte e Lazer de Praia Grande, José Carlos de Souza, lembrando a força da Cidade na modalidade. ?Praia Grande tem sete atletas na elite do surf nacional. Poucas cidades têm esse número no Brasil?, referindo-se aos atletas Ricardo Ferreira, David do Carmo, Alex Ribeiro, Emerson Piai, Bruno Moreira, Flávio Nakagima e Beto Fernandes, os seis primeiros com passagens de destaque no A Tribuna Colegial.

PIONEIRO ? O diretor da AntiQueda ressaltou que a competição ajudou a mudar a imagem da modalidade. ?É motivo de orgulho para a nossa marca ver esse circuito tão consolidado e sempre revelando talentos. No começo era um sonho de colocar o surf na escola. Gerações passadas sofreram preconceito e esse campeonato veio quebrar essa imagem?, disse Paulo Nogueira Lopes, o Paulinho.

?Qualquer pai quer dar uma prancha ao filho, para que ele tenha, no mínimo, até o terceiro ano do ensino médio, patrocinado pela escola?, acrescentou o diretor da surfwear, lembrando o pioneirismo do Circuito. ?A gente esperava que crescesse, quando conhecemos o projeto, mas superou muito as nossas expectativas. Hoje, o evento tem tamanho comparado aos melhores campeonatos do Brasil, uma estrutura maravilhosa. Além de tudo, foi uma iniciativa pioneira e que hoje serve de exemplo para vários estados?, complementou.

SOCIAL ? O diretor da Sthill faz a relação do A Tribuna de Surf com a ação social, uma das metas de sua empresa, que também patrocina a Escola Radical de Surf, em Santos. ?A Sthill sempre se destacou por investir na área social. Somos parceiros da Escola Radical com a Prefeitura de Santos, desde a sua criação, há quase duas décadas, e o Circuito A Tribuna tem um papel muito importante em incentivar os estudos e proporcionar um futuro aos atletas?, falou Alípio.

O 15º A Tribuna de Surf Colegial é uma realização de A Tribuna, com organização da Triesportes, supervisão da Federação Paulista de Surf e homologação da Confederação Brasileira de Surf. Apresentação de Antiqueda, com patrocínios da Sthill e Prefeitura Municipal de Praia Grande, com a colaboração da FMA Notícias. Mais informações sobre o 15º A Tribuna de Surf Colegial pelo telefone (13) 2102.7136/7081 ou pelo e-mail atendimento@triesportes.com.br.

Evento é referência no Brasil

Apontado como referência no Brasil pela idéia de ser obrigatório que o competidor esteja regularmente matriculado na escola, o Campeonato é também conhecido por revelar grandes talentos, tendo como maior exemplo o top do Dream Tour, a elite mundial, o guarujaense Adriano de Souza, o Mineirinho, bicampeão do Circuito. Neste ano, os surfistas terão dois encontros na Praia da Guilhermina, o mesmo palco do ano passado, o primeiro nos dias 5 e 6 de junho e o segundo e decisivo nos dias 25 e 26 de setembro.
Podem participar alunos com até 18 anos de idade, das escolas de ensino médio e fundamental, de Bertioga a Peruíbe, e as inscrições serão abertas no dia 24 de maio. Os competidores estarão divididos em quatro categorias, a iniciantes (até 14 anos), a mirim (no máximo 16 anos) e a júnior e a feminina (ambas com limite de 18 anos). Mas, sem dúvida, a grande atração fica mesmo para a disputa entre as escolas, muitas com equipes formadas por atletas bolsistas.

Destaque para a sadia rivalidade entre o Don Domênico e o Adélia Camargo Corrêa, dois colégios de Guarujá, que dominaram o topo do ranking em 13 dos 14 anos de história do Circuito. O Don Domênico levou no ano passado, garantindo o tetracampeonato. Já o Adélia soma nada menos que oito títulos e outros quatro vice-campeonatos.

COLLEGE GIRL -Além das disputas nas ondas, o evento tem atrativos nas areias, começando com o College Girl AntiQueda, concurso que escolhe a aluna mais bonita da praia, também valendo pontos para ranking por escolas. Outro destaque fica para a arena, com uma área de 1.400 metros quadrados, contando com palco para o desfile da College Girl AntiQueda, área vip, tenda de fisioterapia e várias diversões, como o futebol de sabão e o surf mecânico.

Vitória Tebet ganha patrocínio da tvtribuna.com

Apontada como uma das grandes promessas do surf feminino brasileiro, a guarujaense Vitória Tebet ganhou um importante incentivo para evoluir na modalidade. A atleta de 16 anos será patrocinada pelo portal www.tvtribuna.com e o programa Surf na Internet, criado pela emissora, e participará dos principais campeonatos, como o Brasileiro, Festival Petrobras, o Santista e o Guarujaense, além de ser uma das favoritas ao título do A Tribuna Colegial.

?Com certeza, é uma motivação muito grande para que eu acredite ainda mais no meu surf e continue sempre querendo ir para frente. A TV Tribuna é um nome importante e todos sabem que sempre apoiou o surf?, disse Vitória, que começou a surfar aos nove anos, motivada pelos três irmãos surfistas. ?Peguei uma prancha, fiz três aulinhas e comecei a levar a sério. Agora, patrocinada, será melhor ainda?, completou a surfista.

Pardhal será homenageado por sua trajetória no surf

Apesar de voltado à nova geração, à revelação e formação dos novos valores, o Circuito A Tribuna de Surf Colegial faz questão de enaltecer a ?velha guarda? do surf. Desde 2002, o evento destaca personalidade que contribuíram para o crescimento e o fortalecimento da modalidade. ?Queremos resgatar, divulgar os responsáveis pela evolução do surf, mostrar a história e aproxima-la da nova geração?, comentou o diretor-presidente da TV Tribuna, Roberto Clemente Santini, idealizador do evento e também da homenagem.
Nomes como os irmãos Salazar (Picuruta e Almir), os irmãos Matos (Neno, Paulo e Amaro), os irmãos Twin (Carlos e Eduardo Argento), Antonio Jorge Pereira Nóbrega, Fábio Boturão, o Jacuí, e Cisco Araña estão entre os lembrados. Nesta edição, o escolhido pela direção da empresa foi Diniz Iozzi, o Pardhal, surfista, empresário, organizador de eventos e historiador da modalidade.
Escolhemos uma pessoa muito ligada ao surf, sempre trabalhou com o surf e que até demorou para ser homenageada. Ele simboliza bem o estágio de profissionalismo e crescimento que o surf alcançou?, argumentou Santini.

Ao saber da escolha, Pardhal mostrou-se emocionando. ?Reconhecimento é sempre bom. Surf para mim é paixão, não é função, não sou pago para isso. Sou apaixonado pelo surf, é a minha família, meu meio social e me abriu as portas para o mundo?, afirmou Pardhal, que está com 49 anos e é ligado ao surf desde os 10.
Uma de suas ações principais é o Museu do Surf, que inclusive ganhou sede própria da Prefeitura de Santos, no Parque Roberto Mario Santini, o Quebra-Mar. ?Desde 88 coleciono pranchas e hoje o acerto conta com cerca de 180 equipamentos. Me preenche demais levar a cultura surf para todos os lugares. Gosto de buscar as histórias e foi assim que resgatamos e revelamos o Thomas e a Margot Rittscher, pioneiros do surf no Brasil?, comentou Pardhal, referindo-se aos dois primeiros surfistas do País, que tiveram os primeiros contatos com o esporte na década de 40, nas ondas da Praia do Gongaza, em Santos.

SURFISTAS HOMENAGEADOS NO A TRIBUNA DE SURF COLEGIAL
2002 ? Carlos e Eduardo Argento, os Irmãos Twin
2003 ? Sérgio, Ika, Lúcio e Aldo Cangiano
2004 ? John e Christian Wolthers
2005 ? Picuruta, Almir e Alexandre (pai) Salazar
2006 ? Neno, Paulo e Amaro Matos
2007 ? Antonio Jorge Pereira de Nóbrega e Fábio Antônio Boturão Ventriglia, o Jacuí
2008 ? Jorge Limoeiro
2009 ? Cisco Araña
2010 ? Diniz Iozzi, o Pardhal

Galeria dos Campeões do Circuito A Tribuna de Surf Colegial

1996

CATEGORIA

CAMPEÃO

1º Grau – até 14 anos

Andrew Serrano

1º Grau – até 16 anos

Leonardo Oliveira

2º Grau

Luke Franco

Feminino

Paula Hansen

Escola

Marquês de São Vicente

1997

CATEGORIA

CAMPEÃO

1º Grau – até 14 anos

Gilmar Silva

1º Grau – até 16 anos

Cássio Sanches

2º Grau

Roni Bonetti

Feminino

Jaqueline Diniz

Escola

Adélia Camargo Corrêa


1998

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Heitor Pereira

Mirim (até 16 anos)

Jadir Fortes

Júnior (até 18 anos)

Rodrigo Silva

Feminino

Jaqueline Diniz

Escola

Adélia Camargo Corrêa


1999

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Adriano de Souza Mineirinho

Mirim (até 16 anos)

Vitor Faria*

Júnior (até 18 anos)

Mike Richard

Feminino

Jaqueline Diniz

Escola

Adélia Camargo Corrêa


2000

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Heitor Pereira*

Mirim (até 16 anos)

Andrew Serrano

Júnior (até 18 anos)

Bruno Moreira

Feminino

Cláudia Gonçalves*

Escola

Adélia Camargo Corrêa


2001

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Adriano de Souza Mineirinho*

Mirim (até 16 anos)

Heitor Pereira

Júnior (até 18 anos)

Sandino Hornke

Feminino

Cláudia Gonçalves

Escola

Adélia Camargo Corrêa


2002

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Fabrício Caraça*

Mirim (até 16 anos)

Heitor Pereira

Júnior (até 18 anos)

Andrew Serrano

Feminino

Fabiana Sandes

Escola

Adélia Camargo Corrêa


2003

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Emerson Silva

Mirim (até 16 anos)

Júnior Faria

Júnior (até 18 anos)

Tiago Lima

Feminino

Kátia Moura

Escola

Adélia Camargo Corrêa


2004

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Wesley Moraes

Mirim (até 16 anos)

Leandro Santos

Júnior (até 18 anos)

Júnior Faria

Feminino

Jucyele Rodrigues

Escola

Don Domênico*


2005

CATEGORIA

CAMPEÃO

Iniciante (até 14 anos)

Jessé Mendes

OBS: Em 1999, na categoria mirim, Vitor Faria e Roland Spitaletti terminaram empatados na pontuação, mas conforme o regulamento, leva o título o melhor colocado na 2ª etapa. O mesmo aconteceu em 2000, com Heitor Pereira levando vantagem sobre Adriano de Souza, o Mineirinho, na iniciante, e Cláudia Gonçalves sobre Ana Flávia dos Santos Soares, na feminina. O empate foi repetido em 2001, com Mineirinho superando Júnior Faria e em 2002, com Fabrício Caraça vencendo Alex Leco Salazar, ambos na iniciante. Já em 2004, o resultado se igualou na disputa por escolas, com o Don Domênico levando o título sobre o Adélia Camargo Corrêa. Em 2008, Antony da Silva e João Barros tiveram a mesma pontuação na júnior, com Antony garantindo o título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *