ENTRE EM CONTATO COM A ANTIQUEDA:

Preencha o formulário ao lado para entrar em contato com a AntiQueda - Moda Surf, Surf Wear.

Telefone: (13) 3226-1515

ANTIQUEDA NAS REDES SOCIAIS:

BLOGAQ

Acompanhe a AntiQueda

Facebook Twiiter

Tendo as obras, já iniciadas de urbanização do Quebra-Mar, como cenário de fundo, um seleto grupo de surfistas realizou nesta quinta-feira (dia 17) um ato a favor da construção do Museu Municipal do Surf no local. O objetivo foi alertar a comunidade sobre o pedido de liminar ajuizado pelo Ministério Público Federal contra a Prefeitura de Santos para impedir a construção do Museu na área da Plataforma do Emissário Submarino, mais conhecido como Quebra-Mar, na Praia do José Menino.

Numa iniciativa de Picuruta Salazar, um dos maiores ídolos do esporte no País, empresários, atletas, inclusive profissionais, pioneiros, profissionais liberais e até mesmo o deputado estadual, Luciano Batista, estiveram presentes ao protesto contra a decisão do órgão federal. O grande destaque do grupo foi Thomas Rittscher, o primeiro surfista do Brasil. Aos 90 anos de idade, ele fez questão de defender a construção do Museu.

?Não tem discussão. Impedir esse Museu aqui nesta área é a maior besteira. O pessoal sempre gostou de surf, em todo o litoral há surfistas. Eu e o Picuruta trabalhamos nisso há anos e agora que a comunidade conseguiu esta vitória, não podemos perder?, ressaltou.

Diniz Iozzi, o Pardhal, idealizador do Museu do Surf, lembrou que a estrutura será toda metálica, cercada de vidros, e nada prejudicará o visual do local, nem o meio ambiente. ?Esse será um espaço para a comunidade, para a Cidade. Só colocar bancos aqui no Quebra-Mar, não resolve. Temos de ter atrativos, equipamentos públicos para que as pessoas ocupem o Quebra-Mar?, comentou Pardhal.

O presidente da Associação Santos de Surf, Herbert Passos Neto, lembrou que os procuradores da República estão fazendo o seu papel, de defender a comunidade, mas que no entendimento da entidade, o Quebra-Mar não é orla da Praia e sim uma construção. ?Então, o Museu não estará na praia. Estará em cima de outra construção, não agredindo o meio ambiente. Ali, teremos um patrimônio público para contar a história do esporte. Isso é cultura?, defendeu.

Picuruta explicou que o ato foi realizado em clima total de paz. ?Não estamos aqui para brigar e sim defender o que achamos certo. Estou muito chateado. Se o Museu não for construído será uma derrota muito grande para todos os santistas que lutaram tanto pela urbanização do Quebra-Mar?, falou.

?O surf tem grande importância, pois foi aqui em Santos que apareceu o primeiro surfista e o Museu atrairá turistas e também a comunidade. Há, também, o lado da segurança. Todos sabem o número de ocorrências que já ocorreram pelo estado de abandono. O prefeito Papa está fazendo um trabalho ótimo com essa urbanização?, complementou Picuruta.

Representando os empresário, Marcelo Morais, da SurfStore, ressaltou que o Museu será importante não somente aos surfistas, mara para toda a Cidade, que tem orgulho de ter os pioneiros do esporte. ?Precisamos ter um local para guardar as relíquias dos primeiros surfistas, que iniciaram o que é hoje essa grande indústria e já tem 10% do setor têxtil. Tudo começou em Santos e o Quebra-Mar será ideal, até pelo turismo?, argumentou.

A lista de participantes do ato é grande. Além de Picuruta, Thomas Rittscher, Pardhal, Herbert, Marcelo Morais e do deputado Luciano Batista, o grupo de apoio ao Museu contou com advogados surfistas, como Fábio Boturão, o Jacuí, Aurélio Couto e Marcos Andrade, representantes do Clube de Pioneiros do Litoral, como Edson Tadeu Almeida, o Edinho, Zé Geraldo, Walter Teodósio Júnior e Marcelo Mendes.

Também o empresário José Sérgio da Silva, proprietário da Fábrica de Pranchas, New Advance; os juízes de surf, Mauro Rabellé e Márcio Cinho; os surfistas Renato Wanderley (que já disputou o WCT), Andrew e Allan Serrano, Luke Franco, Amanda Suita e Alexandre Boca; o ex-surfista profissional, Márcio Okumura; a presidente da Associação Brasileira de Surf Feminino, Diolanda Vaz, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *